Glossário

No Glossário da Navegg você pode tirar suas dúvidas sobre as principais palavras e siglas do mundo do marketing digital. Confira:

Ad Exchange: É uma plataforma que auxilia no processo de compra e venda do espaço publicitário por meio de leilões em tempo real (RTB).

Ad Networks: É uma rede que compra o inventário de sites verticais e disponibiliza para comercialização de publicidade.

Ad Server: Sistema que monitora, gerencia e entrega campanhas para os sites, por meio de banners. Além disso, possui uma inteligência que melhora o alcance dos anúncios.

Behavioural Targeting: Segmentação do consumidor de acordo com o seu comportamento online. Com o behavioural targeting é possível individualizar o público-alvo, criar campanhas direcionadas, saber por onde seus possíveis leads trafegam e como alcançá-los.

BI: Business Intelligence ou inteligência de negócios – é um processo de tecnologia orientado à análise de dados. Com o BI, é possível transformar uma grande quantidade de dados em informações úteis que ajudam em decisões mais estratégicas.

CMS: Content Management System. Ferramentas para a criação de páginas na web e gerenciamento de conteúdo.

CPA: Custo de aquisição. Modelo baseado por desempenho- o anunciante paga apenas quando há conversão.

CPC: Custo por clique. É o valor pago por cada clique em uma campanha.

CPM: Custo por mil impressões. Preço pago a cada mil impressões – ou seja, a cada mil vezes que o banner é veiculado.

CRM: Gerenciamento de Relacionamento com o Consumidor. Envolve normalmente um sistema para interação de futuros e atuais clientes.

CTR: Click-through rate. Também chamada de taxa de cliques, é uma forma de mensurar o sucesso de uma campanha de publicidade online. Divide-se o número de cliques pelo número de impressões, descobrindo assim a taxa de conversão .

Data Provider: Os provedores de dados transformam a internet em uma estrutura de dados, que após processados indicam insights para tomadas de decisão.

DBM: DataBase Marketing. É o marketing com banco de dados; que utiliza das informações para tomadas de decisão.

Demand Generation: É o foco de programas de marketing selecionados para conquistar consciência e interesse nos produtos/ serviços da companhia. Mais utilizado em negócios B2B, B2G ou negócios ao consumidor final com longos ciclos de vendas.

DFP: DoubleClick for Publishers. É a plataforma Adserver do Google.

DMPData Management Platform. Tecnologia que coleta, organiza e ativa os dados fornecidos por meio de first ou third party. Com o DMP, é possível analisar as informações de um lugar só. Os anunciantes utilizam essa tecnologia para realizar campanhas direcionadas. Já os Publishers, podem qualificar o seu inventário com as informações disponibilizadas pelo DMP.

DSP: Demand Side Platform. É uma plataforma que dá suporte para as agências, anunciantes e trading desks no momento da compra do inventário dos portais ou Ad Exchanges.

First Party Data: São os dados baseados no comportamento, ação e interesses do consumidor no seu próprio site. Ou seja, são informações coletadas da sua própria audiência.

Inbound Marketing: É promover sua companhia por meio do marketing de conteúdo.

Lookalike: É um processo realizado na segmentação de campanhas que alcança consumidores com hábitos de consumo semelhantes aos dos atuais clientes.

Mídia Programática: É a compra e venda de mídia automatizada por meio de plataformas como DSPs. Geralmente, esse processo é realizado por meio da tecnologia RTB (real time bidding).

Outbound Marketing: É a forma tradicional de marketing; estima-se que 90% do marketing seja voltado para ele. São anúncios em geral, que tentam atingir diretamente o consumidor.

Retargeting: É uma forma de publicidade online que ajuda a resgatar os clientes que já obtiveram interesse em um produto de sua empresa. Com um cookie, é possível analisar a navegação do internauta e atingí-lo novamente em outros sites.

ROI: Return on Investment. É o cálculo do custo-benefício com relação aos investimentos. A fórmula utilizada é: lucro líquido – custo do investimento/ custo do investimento. Porém, não se pode esquecer dos custos indiretos e dos riscos.

RTB: Real Time Bidding. Processo de compra de mídia em tempo real. No RTB, a venda de mídia segmentada custa mais, já que os anúncios são direcionados ao público-alvo segmentado da campanha.

Second Party Data:  São informações de first party compartilhadas. Ou seja, empresas parceiras que disponibilizam seus próprios dados.

SSP: Supply Side Platform. É um sistema que auxilia os publishers na hora de vender seu inventário. O SSP monetiza o inventário não vendido, além de enriquecer a audiência com os dados fornecidos pela tecnologia DMP.

Third Party Data: São dados gerados por meio de outras plataformas. Podem ser dados inferidos ou observados. Há empresas que realizam esse serviço de data providers.

Trading Desks: ATD. Atua como gestor de soluções como DSP, intermedia e realiza o processo de compra e otimização de campanhas no processo de RTB.