Mobile superou o desktop

Mobile supera o desktop em buscas e navegação e isso muda a forma como você se comunica com o seu cliente.

Em maio desse ano o Google declarou que o mobile superou o desktop e que mais buscas  eram realizadas via mobile do que via desktop em 10 países, incluindo Estados Unidos e Japão. A Navegg observou que o mobile superou o desktop também no quesito navegação. Hoje, cerca de 54% dos acessos à Internet já ocorrem via smartphones e tablets. No Brasil, esse número vai para 52%.
mobileXdisplay

Conforme se observa no gráfico abaixo, 54% dos acessos no mundo são feitos a partir de navegadores de dispositivos móveis (Windows Phone, iOS e Android). Enquanto no Brasil os acessos a partir dos mesmos navegadores representa 55% do total.
mobileXdesktop
Além disso, na última segunda-feira a Navegg constatou recorde desse acesso. Em apenas 24 horas mais de 75 milhões de dispositivos estavam conectados aos sistemas da Navegg ao redor do mundo. 47% desses acessos eram brasileiros.

Esses números refletem a intensificação da necessidade de acesso a informações de onde quer que o internauta esteja. Conforme as empresas forem assimilando essa mudança de comportamento, precisarão mudar a maneira como se apresentam na Internet e como se comunicam com seus clientes. Sites responsivos já não serão uma opção, marcas desenvolverão aplicativos e outros recursos que facilitem compras e a comunicação mobile. E você? O que está fazendo para se adaptar a essa nova realidade?

 

Leia também

Conhecendo os dados Navegg

Observados, inferidos ou comportamentais, os dados Navegg ajudam empresas de todos os tipos e portes a segmentar suas ações e conhecer sua audiência.

Sobre a Lei de Proteção de Dados

Não é de hoje que a Lei de Proteção de Dados é assunto nos portais de notícia. O projeto está tramitando há seis anos [...]

2017 Gartner Hype Cycle for Digital Marketing & Advertising

Como já é tradição, vamos analisar a edição de 2017 Gartner Hype Cycle – a consultoria americana de tecnologia dedicada a analisar vários setores [...]